domingo, 31 de maio de 2009

Esperando pelos cheques

Pensamento positivo realmente é benéfico para nossas vidas, mas não creio que cause milagres dignos de filmes hollywoodianos como pregam os livros de auto-ajuda. Em 2007, o livro O Segredo e o documentário homônimo viraram uma verdadeira febre mundial vendendo milhões de exemplares pelo mundo afora. Eu, que sempre tive aversão à literatura de auto-ajuda, imediatamente reprovei o livro e critiquei-o exaustivamente. Mas decidi que para ter ainda mais argumentos para fazer comentários desfavoráveis sobre o fenômeno O Segredo, deveria ler o livro antes de postar este texto no blog. Foi o que fiz semana passada. E o conteúdo de O Segredo era exatamente o que eu esperava que fosse.
Lares perfeitos, amores como você sempre sonhou ter, carros, empregos e promoções. Segundo o livro, você pode ter tudo isso em sua vida desde que pense positivo. Pessoas que viviam na mais completa miséria deram seus depoimentos dizendo que viraram milionários como em um passe de mágica. Outras contam que tinham doenças incuráveis e graças à força do pensamento livraram-se delas do dia para a noite. E aí você lê coisas como: “não importa quem você é ou onde está. O segredo pode lhe dar o que você quiser”, “O Segredo lhe dá tudo o que você quiser: felicidade, saúde e riqueza” e “tudo o que entra em sua vida é você que atrai por meio de imagens que mantém em sua mente”. Até aí tudo bem. O problema é quando li depoimentos de pessoas que afirmam que recebiam cobranças diariamente pelo correio, mas depois de lerem O Segredo passaram a receber cheques milionários por correspondência. O riso foi inevitável após ler tamanho absurdo. E os absurdos que me causaram gargalhadas não param por aí. De acordo com O Segredo, uma pessoa é obesa não por sua genética ou pela quantidade de comida que consome, e sim porque tem “pensamentos obesos”, pois se tivesse “pensamentos magros” seria magra.
O que o livro prega basicamente é que se você passar a pensar positivamente, sua vida mudará, você será milionário e terá tudo o que quiser. Se pensar sempre de forma positiva fosse a solução para nossos problemas, seria ótimo. Mas sabemos que na prática as coisas são diferentes e ainda não foi inventada uma fórmula mágica para que sejamos felizes o tempo inteiro. O pensamento positivo não tem nenhuma contra-indicação e faz bem a saúde mental, mas não é uma garantia que tudo vai dar certo em sua vida. A vida é cheia de acasos, coincidências e acontecimentos inesperados, e garanto a você que não há pensamento positivo que possa evitar certos fatos. E contrariando aquilo que a lei da atração afirma no livro, de que tudo de ruim ou bom que nos acontece é porque nós mentalizamos e consequentemente atraímos, todos sabemos que podemos sair de casa felizes, achando que tudo vai dar certo naquele dia, e mesmo assim sermos atropelados em uma rua qualquer; bem como podemos estar mal-humorados e pessimistas e de repente as coisas começam a dar certo (essas questões não são respondidas no livro, e as pessoas que acreditam no conteúdo dele também não sabem responder, ao menos de maneira convincente). Realmente acho que uma pessoa otimista tem mais chance de alcançar seus objetivos em comparação a uma pessimista, mas não por uma questão mística ou algo do gênero, e sim porque a pessoa otimista não desiste facilmente de seus propósitos por acreditar que vai dar certo, já a pessimista não sai do ponto de partida em busca de suas metas pelo medo do fracasso. Agora afirmar que o pensamento positivo faz com que você sempre consiga tudo o que deseja é ingenuidade, para dizer o mínimo. Algumas pessoas bem-sucedidas na vida falam que outras não se esforçam e não batalham pelo que querem. Em alguns casos até pode ser esta a causa do fracasso, mas em outros não. Há pessoas que batalham anos por um emprego ou por outro objetivo, mas jamais os conseguem. Enquanto outras conquistam o que querem em um piscar de olhos. Não precisam batalhar, as oportunidades simplesmente surgem para elas. Se isso é uma questão de sorte, de puro acaso ou mística/espiritual, é uma questão do ponto de vista de cada um.
O livro recomenda também que, cada vez que um pensamento ou recordação que o deixar triste surgir em sua mente, você escute uma música que o alegre. Tente fazer isso no dia em que morrer alguém de quem você goste e você verá que não adiantará. E mesmo que adiante, essa felicidade seria momentânea e falsa, porque querendo ou não a dor de perder alguém querido virá mais cedo ou mais tarde. É como ir a uma balada no dia da morte de sua mãe para não sentir-se triste. Tentar fugir dessa dor é apenas protelar o período de luto, que é inevitável e virá com mais intensidade se não for vivido no momento certo.
Contudo, para a minha surpresa, nem todo o conteúdo de O Segredo é baboseira. Há algumas dicas relativamente úteis sobre auto-estima, como por exemplo não subestimar nossa própria inteligência e acreditar em nossa capacidade.
Enfim, poderia concluir dizendo que simplesmente detesto literatura de auto-ajuda e que livros como O Segredo são escritos sob medida para pessoas ignorantes, mas nesse caso estaria arrumando briga com aqueles que acreditam na ideologia de que o pensamento positivo muda tudo para melhor, e não é essa minha intenção. O que posso concluir com 100% de certeza é que não sou ingênuo o suficiente para acreditar que vivo em um conto de fadas no qual minha vida será repleta de momentos felizes em tempo integral e isenta de problemas após descobrir um segredo. Sim, acredito que pensamento positivo traz benefícios, mas não é uma garantia de que tudo vai dar certo, pois existe o acaso e várias outras coisas que independem de nós e que podem nos impedir de conseguir o que queremos. A vida é assim mesmo, alguns sonhos vamos realizar e outros não, talvez o segredo mesmo seja saber lidar com a frustração e seguir adiante. Acredito também que o conceito de felicidade é pessoal; e não uma receita que possa ser vendida em livros, revistas e documentários. Agora já posso dizer que li O Segredo, mas os cheques milionários ainda não chegaram na minha caixa de correio...

3 comentários:

Marcela disse...

e nem chegarão!!!

não estou defendendo o marketing pessoal promovido pelo livro, mas ele deixa bem claro que para conseguir as coisas que desejamos é necessário ACREDITAR nesta conquista.

tb acho que o segredo é uma tentativa escancarada de ganhar dinheiro, mas não posso deixar de reconhecer que muitas informações citadas no livro são embasadas em fundamentos científicos.

o que muda é a maneira de interpretá-lo.

Fernando disse...

Concordo com cada vírgula deste texto.

rafaeLa disse...

tbm tenho uma anorme aversão a livros de auto-ajuda!
duzentas páginas super repetitivas baseadas na única idéia do pensamento positivo. Se aproveitam da insegurança do leitor para ganhar dinheiro! Falam tudo aquilo que você já sabe!
a determinação e a auto-confiança são as chaves para se ter sucesso, não forças universais captadas pelo pensamento hahaha
piores são aqueles do Augusto Cury, super maquiadinhos de ciência, cheio de informações para te impressionar.. sem falar que o cara SE ACHA, no nunca desista dos seus sonhos (é eu lia livros de auto-ajuda haha)ele faz uma biografia dele mesmo se comparando com M.L.K, Jesus Cristo, Abraao Linconl.. ridículo
infelizmente eu comprei de presente de aniversário para minha amiga O segredo, acho que foi a pior coisa que já dei até hoje para alguém..

muito boom o seu texto eu adorei,
se quiser, me adc no msn lelinha_07@hotmail.com
bjss